ORIGEM

Vó me disse que
Não vim do barro:
Vim da costela
Do ser amado.

Alcanço o torso
Tateio os pares:
Costelas gêmeas
Nas extremidades. 

Espelhadas como
O homem e eu:
Abraço a dupla
Do ser, a imagem.

Aparentes costelas
Como as de rês esquálida:
Origem minha, singela,
Na beira da estrada.

O homem se tornou um de nós
Gênesis 3:22


PLURAL MAJESTÁTICO

O deus sempre vem em muitos
Para todos os homens
Desavisados ou aviltantes
Cada qual à sua maneira
Perceberem o tanto de trabalho
De ser soberano. 

Muitos de deus lá dentro
Do livro e da oração:
O nome condensa
A primordial contenção.

CANTIGA DE AMOR DA MULHER BÍBLICA

Primeiro, vou te deixar entrar
Pela minha ferida principal.
Claro, darei até boas vindas.

Vou te sibilar durante a noite
Colonizar teus sonhos e afetos,
Até mesmo os mais disfarçados.

Vou te sentir em vazão
Por caminho outro ao nosso.
Erro enorme deste homem tão indócil.

Vou te cortar todo o cabelo
Mas só porque te cobre os olhos! – não
Podes ficar alheio aos arredores da visão.

Vou te consagrar no teu fim
Que comigo se inicia.
Afinal, eu escolho onde cai o dia.

Vou te cortar a cabeça, e servir
Em bandeja de prata ladeada
Por ervas frescas e cesta de flores.

Vou te cuidar e, até assim, te limpar.
Atenta. Pois quando ressuscitares
Eu estarei lá.

 

EX VOTO

À graça alcançada:
Sepultura primeira
Pedaço solto de madeira
Queima em peças largas
Alastra-se pelas pargas.

ADULTO

Sempre há algo sozinho como
A cruz de madeira que germina
Do descampado no sol poente.

Algo como trilhar caminhos
De pedras e cal infantis
Estando os pés já crescidos.

Algo que coça e chora
Algo ínfimo
Diante de tanto frio.

 

Shevah Ahavat Esberard

Shevah Ahavat Esberard

É estudante de Direito na UFMG e bolsista de iniciação científica pelo CNPq, com pesquisa na área de Direito e Literatura. Nasceu em Recife, no ano de 2000.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

© Copyright, 2022 - Revista Piparote
Todos os direitos reservados.