“First they killed my father, – o horror de uma utopia” – Por Flávio Viegas Amoreira