Além de contar com projeto gráfico renovado, obra do maior poeta brasileiro do século XX, que completa 120 anos em 2022, passa por cotejamento minucioso. O trabalho de fixação do texto é realizado por Edmílson Caminha e Alexei Bueno, dois grandes conhecedores da obra de Drummond. Os quatro primeiros lançamentos – Alguma poesia, Sentimento do mundo, Claro enigma e Antologia poética   – chegam com posfácios, assinados por figuras de destaque em diferentes áreas da cultura, cronologia, índices de primeiros versos e bibliografias

Depois de anunciar o retorno da obra de Carlos Drummond de Andrade, o Grupo Editorial Record lança os quatro primeiros livros do poeta com novo projeto gráfico. As novas edições passam por minucioso trabalho de fixação, resultado de cotejamento da obra com exemplares anotados pelo poeta e outras fontes do acervo da família. Dois grandes conhecedores da obra de Drummond se dedicaram à “arqueologia” poética desta primeira leva de lançamentos. O professor Edmílson Caminha, que se dedica ao estudo de Drummond há mais de quatro décadas, ficou responsável pela fixação dos textos de Alguma poesia, Sentimento do mundo e Claro enigma. Já Antologia poética foi entregue aos cuidados do poeta Alexei Bueno.

Além dos posfácios, as edições contarão com conteúdos extras como: um índice de primeiros versos, bibliografias de e sobre Carlos Drummond de Andrade e uma cronologia que abarca os três anos imediatamente anteriores e posteriores à primeira publicação de cada um dos livros, pequena amostra dos contextos político, social e cultural em que foram lançados. “A cronologia não tem a pretensão de fazer quadro histórico completo, mas de contextualizar cada obra em seu tempo, permitindo aos não iniciados entender o caráter inovador de Drummond em diferentes momentos”, pontua o editor-executivo da Editora Record Rodrigo Lacerda. 

Com o objetivo de aproximar Drummond de novas gerações de leitores, os livros terão posfácios de leitores ilustres do poeta. O escritor Mia Couto assina o de Claro enigma; a cantora Zélia Duncan, o de Antologia poética; o ativista e escritor Ailton Krenak, o de Sentimento do mundo; e o estilista Ronaldo Fraga, o de Alguma poesia. “Pretendemos ir além do público que já lê poesia. Os autores desses novos posfácios contam sobre o seu Drummond particular, o encantamento da descoberta, a memória afetiva relacionada ao poeta”, completa Lacerda. 

Assim, o Drummond de Krenak revela-se contestador, um poeta que “estranha o modo de operar desse mundo, o homem em choque com a vida”. Já o Drummond de Zélia é dono de uma voz franzina, porém capaz de fazer o mundo vibrar. O de Ronaldo Fraga mantém-se atual num país “que continua procurando criar pontes entre as suas diferenças”. E o de Mia Couto é de uma erudição que remonta a versos de poetas clássicos da literatura portuguesa.

“As novas edições de Drummond têm um simbolismo especial para a Record. Juntos estaremos comemorando 200 anos em 2022, 120 anos de nascimento do nosso poeta somados aos 80 anos de fundação da Editora. Drummond faz parte de nossa história, desde seus primeiros livros na José Olympio até a vinda de sua obra na década de 80 para a Record, são quase 70 anos de ligação e amizade atravessando gerações”, contabiliza a presidente do Grupo Editorial Record Sonia Jardim. “Nosso desafio foi fazermos agora edições mais modernas, mais próximas do leitor, levando Drummond para um novo público, mais jovem. Sua obra é atemporal, queremos que sua poesia inspire as novas gerações.”

A previsão é que a Record e a José Olympio, editoras do Grupo Editorial Record, lancem 63 obras de Drummond ao longo dos próximos anos. A José Olympio ficará responsável por edições especiais que vão resgatar projetos que marcaram época. Os títulos e a ordem de suas publicações são definidos pelo Conselho Editorial CDA, formado por representantes da editora, da família do poeta e por especialistas em sua obra.

O novo projeto gráfico é assinado pelo premiado designer Leonardo Iaccarino, que idealizou uma identidade polivalente e capaz de manter uma unidade num universe de ao menos 63 livros.

 

ARQUEOLOGIA POÉTICA

O trabalho de fixação dos textos para as novas edições era um antigo desejo dos netos de Drummond para tornar os poemas o mais fidedignos ao que o autor desejava. Pela primeira vez, as pastas e os exemplares anotados de sua biblioteca particular são consultados. Em livros com dezenas e dezenas de edições ao longo de décadas, como é o caso dos quatro relançamentos da Record, é comum que o texto em verso apresente pequenas diferenças, não apenas em relação a grafias e quebras de linhas. Muitas das vezes esses ajustes foram sugeridos pelo próprio Drummond. 

Um exemplo emblemático, apontado pelo drummondiano Edmílson Caminha, é o poema Confidência do itabirano que apresenta versões com e outras sem o verso: “esta pedra de ferro, futuro aço do Brasil”.

Edmílson optou por mantê-lo, pois, em 1978, Drummond leu e gravou o poema desta forma. “É um trabalho de detetive, de arqueólogo, feito literalmente com lupa e que revela diversas camadas da poesia de Drummond”, define o especialista. O poeta Alexei Bueno fixou o texto de Antologia poética.

 

DE VOLTA À CASA

O retorno de Drummond à editora fundada por Alfredo Machado, há quase 80 anos, foi anunciado durante a Flitabira, em outubro de 2021. Nesta nova etapa, os livros serão lançados pelas editoras Record e José Olympio, duas casas que já tinham publicado a obra de Drummond no passado. “Para nós é algo muito especial, estamos festejando essa reaproximação. Além do projeto de trabalho, há um vínculo afetivo que atravessa gerações, é um momento emocionante e estou feliz de estar de volta com vocês, de bater bola e sentir que a poesia continua unindo as pessoas”, celebrou Pedro Augusto Graña Drummond por ocasião do anúncio. 

A vice-presidente do Grupo Editorial Record, Roberta Machado, retribuiu a confiança: “Meu avô Alfredo Machado e Drummond juntos tiveram uma caminhada importante, eles plantaram juntos uma árvore no pátio da editora em 1984, o que teve um simbolismo enorme, e a árvore continua aqui”.

ALGUMA POESIA

128 PÁGS. | R$ 49,90

Posfácio Ronaldo Fraga

ANTOLOGIA POÉTICA

368 PÁGS. | R$ 64,90

Posfácio Zélia Duncan

CLARO ENIGMA

160 PÁGS. | R$ 44,90

Posfácio Mia Couto

SENTIMENTO DO MUNDO

96 PÁGS. | R$ 44,90

Posfácio Ailton Krenak

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

© Copyright, 2022 - Revista Piparote
Todos os direitos reservados.